A Construtora

Pouco mais de meio século de atuação no competitivo mercado da construção civil representa a consolidação de um sonho juvenil. Um sonho que tomou forma com perseverança e uma incansável fórmula que combina empreendedorismo e trabalho em equipe. A empresa, que na década de 60 registrou a construção de 3 casas como primeiro trabalho, cresceu em ritmo acelerado. A ascensão da Construtora A.Gaspar S/A foi tão rápida que sua marca logo destacou-se e entrou para a história da construção civil do Brasil, vencendo licitações e executando obras importantes para o desenvolvimento do país. Edificada sobre um alicerce sólido, a maior realização dos idealizadores da Construtora A.Gaspar S/A não tem a ver com cimento ou tijolos, porque estes são intangíveis. Nada pode superar o orgulho de interferir positivamente no cotidiano da sociedade, através de obras que são mais que construções. Obras carregadas de um simbolismo que representa a prova viva de que vale a pena trabalhar com uma engenharia que melhora a vida das pessoas. A Construtora A.Gaspar S/A transforma as necessidades de crescimento do país, a busca por investimento em novas tecnologias e a capacitação de seus colaboradores em práticas cotidianas por entender que, somente a repetição de tais práticas, pode transformá-las em hábitos.

POLÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

A Construtora A. GASPAR S/A, comprometida com a QUALIDADE, MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA e SAÚDE DOS TRABALHADORES, no desenvolvimento dos seus serviços de engenharia inerentes a projetos e execução de obras de edificações, saneamento, viárias, de arte especiais, busca a melhoria contínua, a partir dos seguintes critérios: Atender plenamente as especificações acordada com seus clientes; Seguir integralmente a legislação em âmbito municipal, estadual e federal, além de acordos setoriais e com partes interessadas; Atuar no controle e mitigação dos impactos ambientais, gerados em seus processos e aos fornecedores sobre os quais tem influência, bem como na prevenção à poluição; Tratar a segurança e saúde dos trabalhadores e dos terceirizados como condição primordial para execução dos seus processos, consultando e buscando o consenso quanto aos riscos inerentes.